Doença de Refluxo

O refluxo gastroesofágico é uma das doenças mais comuns do aparelho digestivo. Ela pode causar azia, queimação, dores no peito e outros sintomas. Estima-se que 12% da população brasileira tenha esta doença e grande parte das pessoas apresenta sintomas diários.

Causas:

Após a mastigação o alimento é conduzido através do esôfago até o estômago. No final do esôfago existe uma barreira (espécie de músculo chamado esfíncter inferior do esôfago) que se abre para a passagem do alimento e logo se fecha para impedir que o conteúdo do estômago retorne ao esôfago.

O principal evento da doença do refluxo é justamente o retorno do conteúdo ácido do estômago para o esôfago. Isto ocorre por uma falha na barreira anti-refluxo (geralmente por hipotonia ou relaxamento da contração associada a hérnia de hiato). A barreira anti-refluxo (esfíncter inferior do esôfago) é complexa e vulnerável a diversos fatores que diminuem sua eficácia. Os fatores que podem contribuir com o seu relaxamento são: alimentos gordurosos, chocolate, cafeína, álcool, cigarro, drogas, algumas medicações, distensão gástrica, hérnia de hiato, obesidade, etc.

Exames diagnósticos:

  • Endoscopia digestiva alta
  • Ph metria de 24 horas
  • Manometria esofágica
  • Rx contrastado do esôfago

Tratamento:
O tratamento inicial é com mudança nos hábitos e medicação. Estas mudanças incluem:

  • Não fumar
  • Emagrecer se estiver acima do peso
  • Evitar roupas apertadas
  • Elevar a cabeceira da cama cerca de 20cm
  • Dieta fracionada (comer várias vezes ao dia em pequenas porções)
  • Evitar alimentos que facilitam o refluxo (gorduras, massas, café, chocolate, álcool, condimentos)
  • Quando há falha no tratamento clínico ou quando há complicações da doença do refluxo gastroesofágico, como o Esôfago de Barret, o tratamento cirúrgico está indicado.